5 MITOS SOBRE AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL QUE PRECISAM SER ESCLARECIDOS!

Notícias

Ver todas as notícias           
Economia de energia, conforto e segurança com um simples toque no interruptor de luz

Segundo informações do governo federal, o Brasil viverá em 2014, a implantação da tarifa branca. Com ela, consumidores residenciais e comerciais poderão aderir a um novo modelo de cobrança de energia elétrica, que terá preços diferenciados de acordo com o horário de consumo. Ou seja, entre as 18 e 21h, será cobrada uma tarifa mais cara. Porém, no restante do dia, os valores serão mais baratos que a tarifa normal.  

Iniciativas para economia de energia são comuns em vários países do mundo, até porque esse recurso é muito caro. E até hoje, como costumo dizer, o brasileiro nunca soube o que é ter de escolher o horário em que irá tomar banho, de modo a não ter uma conta elevada para pagar no fim do mês. Mas isso começa a mudar.

A falta de energia elétrica e a necessidade de se utilizar do carvão à energia eólica para dar conta de toda a demanda já é realidade no Brasil. Por isso, quando o assunto é economia desse recurso, uma solução precisa ganhar cada vez mais corpo. Falo da automação residencial e predial e dos benefícios que podemos ganhar com sua implantação.

Por tudo isso, a procura por essa nova solução está crescendo. Segundo dados da Aureside (Associação Brasileira de Automação Residencial), no Brasil existem 57 milhões de residências, sendo que, numa estatística conservadora, 3% delas, ou seja, 1,7 milhões estão aptas a receber a tecnologia, porém menos de 300 mil são automatizadas. Tais números comprovam a dimensão do mercado existente.

Com a automação, é possível, por meio de um único comando, apagar todas as luzes da residência, fechar cortinas, desligar pontos de ar-condicionado, gerenciar a parte de segurança e até das câmeras. O proprietário do imóvel pode ainda controlar as luzes e equipamentos pelos Keypads - nome dado para o velho espelho de luz, hoje em um formato bem mais moderno – onde os ambientes são sinalizados por meio do desenho da planta baixa do imóvel e informam quais locais da casa estão ligados ou não. Além do conforto operacional, ela garante ao consumidor visual, tranquilidade, segurança e economia de energia, na casa de 20 a 30%.

A automação também contribui porque permite ao dono do imóvel controlar de maneira mais rápida e eficiente todas as luzes e equipamentos, até mesmo por meio de seu tablet ou smartphone. Dessa forma, o proprietário pode verificar, ainda que à distância, se esqueceu alguma luz ou equipamento eletrônico ligado sem necessidade e desligá-lo imediatamente.

Diante de tantas medidas que têm sido adotadas, como a implantação da tarifa branca para o controle do consumo de energia, a automação tende a ser uma ótima escolha neste sentido. Afinal, ela deixou de ser apenas um artigo de luxo, para, a cada dia que passa tornar-se uma solução para todos que buscam mais conforto e modernidade, segurança, valorização do imóvel e, principalmente, economia de energia. Afinal, o que antes era luxo, cada vez mais se torna realidade e, em breve, será um item obrigatório à todos.

Fonte: Diário da Manhã